O Instituto

O Instituto de Filosofia, Arte e Cultura – IFAC - recebeu essa denominação, a partir de 1995, com o início do curso de filosofia aprovado em 1994, antes, Instituto de Artes e Cultura - IAC. Em 1995 inicia a primeira turma do Curso de Filosofia. Também, neste período, foi criado o Curso Livre de Música, objetivando criar no município um sistema de formação musical em caráter permanente e o Curso Livre de Artes Cênicas e o Curso de Especialização em Cultura e Arte Barroca constitui um importante ciclo de estudos regulares, organizados sistematicamente, contando com importantes especialistas sobre o Barroco. Com objetivos amplos e aprofundados de formação científica, cultural e artística, promove a discussão sobre as abordagens contemporâneas a respeito das manifestações culturais e artísticas luso-brasileiras dos séculos XVII, XVIII e XIX, com ênfase, principalmente, na produção artística em Minas Gerais.

O Curso, único, no Brasil e na América Latina, atende especificamente a demanda de reflexão sobre o Barroco representando um importante ciclo de estudos regulares, organizados sistematicamente com objetivos amplos e aprofundados de formação cientifica, cultural e artística. O curso promove estudos vinculares das manifestações culturais e artísticas oriundas de situações históricas privilegiadas do período colonial com as virtualidades atuais da comunidade com relação às discussões contemporâneas sobre o barroco. 

Objetivos do curso: Oferecer qualificação de nível superior, de caráter informativo e reflexivo, sobre a arte e a cultura barroca com ênfase nas manifestações que ocorreram em Minas Gerais;Promover a discussão sobre as abordagens contemporâneas a respeito das manifestações culturais e artísticas luso-brasileiras dos séculos XVII, XVIII e XIX; Promover e estimular, através da pesquisa, a reflexão regular e sistemática sobre a expressão do Barroco e do Rococó no Brasil, com ênfase na produção em Minas Gerais; Contribuir, com subsídios teórico-metodológicos, para uma efetiva participação da Universidade Federal de Ouro Preto na análise e na preservação do patrimônio artístico-cultural da região e do País. 

Em 1998 inicia o Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Filosofia com o objetivo de proporcionar a melhoria da qualidade da formação de professores de segundo e terceiro graus e, por conseguinte, a melhoria das condições de ensino procurando propiciar reflexão sobre os problemas didáticos e metodológicos pertinentes ao ensino da Filosofia. Inicialmente, o curso era oferecido somente a no turno da manhã, passando em 1997, oferecer o curso também noturno. O departamento, norteando pelo diálogo com outras áreas do conhecimento, oferece também disciplinas nos departamentos de Música, Artes Cênicas, História, Direito, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Turismo e Biologia. O Curso é também uma oportunidade da UFOP demonstrar sua vinculação essencial com a comunidade a qual se encontra inserida procurando auxiliar na melhoria da formação dos professores e por consequência do aprendizado dos alunos. 

O curso destinava-se preferencialmente a professores das faculdades públicas e privadas, responsáveis pela formação de grande parte do quadro docente da rede de ensino, e, em segundo lugar, aos professores de primeiro e segundo graus.

Em 2006, inicia-se Mestrado em Filosofia com área de concentração em estética e filosofia da arte com os seguintes objetivos: propiciar a condição de investigação sistemática na área de concentração; promover a formação de profissionais altamente qualificados nesse âmbito; incentivar a formação de grupos de pesquisa sobre o tema; promover um diálogo entre as artes e as humanidades oferecendo três linhas de pesquisa científico/tecnológicas: 1) Teoria e história da estética, 2) Arte e Filosofia e 3) Interfaces da estética.

A área de concentração escolhida insere-se, não só na tradição histórica, cultural e artística de Ouro Preto, cujo patrimônio, por si, já é um convite à reflexão sobre a arte, mas inclusive pelas atividades de Pós-graduação Lato Sensu em Filosofia.